“Peixe morre pela boca” é uma expressão popular usada para quem costuma falar demais mesmo que não saiba sobre o que está falando – e assim, em algum momento se contradiz, se enrola, não sustenta os argumentos. Também serve para quem fala sem pensar, por impulso.

Com a ironia sempre presente, nesse espaço escrevo coisas bem pensadas, formatas e fundamentadas. Ok, normalmente são as coisas que passam pela cabeça e chegam até os dedos nervosos. Daí, o caminho para a tela é de um clique.

São textos com minhas impressões sobre produtos audiovisuais e o que mais parecer interessante e estimulante para divagações. Inclusive, textos cotidianos sobre as mais diversas situações. E sem muitas rimas, prometo.

E a belíssima ilustração que está na capa do blog é do artista pernambucano – e assim como eu retirante na cidade cinza – Lese Pierre. Para saber mais sobre o seu trabalho é só ir em seu site.

Anúncios