A história do caderno de bolinhas

Andando pelos corredores da maior loja de departamentos da cidade, ele reclamava a cada cinco segundos dos preços. Outubro de eleições presidenciais no Brasil e dólar em alta não parecia, naquele momento, ter sido a melhor época para tal mudança – e nem a leve queda da moeda americana com a chegada do candidato do PSDB ao segundo turno nos trouxe alguma tranquilidade (que fique bem claro: por mim, Aécio Neves sequer teria chegado às oitavas de final. Antes o dólar estratosférico do que o país governado por tal candidato. Agora deixemos a política de lado).

Percorríamos os corredores da loja e, sempre que possível, ele controlava meus impulsos consumistas. Até que, na seção de papelaria, fui atingida em cheio no coração: lindo, roxo e repleto de bolas lilases. Era o Moleskine mais bonito que vi na vida.

Mas, prevendo uma retaliação racional e absolutamente correta da parte dele, deixei minha mais nova paixão na prateleira e segui adiante, sem despedidas ou aquela olhadinha para trás, afinal, o valor estava muito acima do que imaginamos para um simples e básico caderno adicionado na lista de compras essenciais.

Até que, para minha surpresa, escuto o seguinte: “leve Papá, esse aí tem que ser seu!”. E em meio à objetos basicamente necessários para a nova casa californiana onde passaremos os próximos meses, saí da loja com a carteira vazia, um moleskine roxo de bolinhas e meu grande amor (o marido, não o encadernado, que fique bem claro).

???

Obs: Para quem não conhece, a Moleskine é uma marca tudo de bom de cadernos, agendas etc – super sonho de consumo para quem gosta de papelaria, como esta que vos escreve. No Brasil, os preços são absurdamente caros. Nos Estados Unidos, nem tanto.

Obs 2: Aos poucos mando, por aqui, notícias da vida em Davis, Califórnia. :)

Anúncios

3 comentários sobre “A história do caderno de bolinhas

  1. Olá Papá…Como de costume otima narrativa…li com tristeza por lembra que estás tão longe de mim…vou vê-la…Carinhos e Beijinhos…Abraços em Ro…fico feliz que ele lhe mime…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s