Publicado em Pensamentos

Davaneios sobre corações partidos

Às vezes o mundo pára de girar. E você pára de respirar. Às vezes o amor deixa de ser o mais importante. E as mãos não se entrelaçam, os abraços não encaixam e os corpos se afastam. Às vezes as bocas secam, implorando pelas salivas que já estiveram ali. E secas elas seguem porque já não há mais desejo, tesão e falta de pudor. Resta apenas o rancor.

O rancor faz com que as palavras virem nada, como um conjunto de letras sem sentido que não servem, sequer, para relembrar. Nesses momentos não há frases, suspiros, carinhos, trepadas, línguas e cuidados. Diante desses sintomas, tenham uma única e grande certeza nessa vida meus amigos: o amor acabou.

O amor acabou e o norte mudou. Não há direção, não há paixão, não há mais um coração que bata descontrolado só por um pensamento. Não há mais uma soma de vida a dois. Resta apenas um.

Triste vida essa. Triste fim esse.

Anúncios

Um comentário em “Davaneios sobre corações partidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s