Eis aqui, com um pequeno atraso, os últimos textos que escrevi para o Spoiler.

Portugal e os títulos dos seriados

Inspirada pela notícia de que ‘Breaking Bad’ será exibido pela Record, perguntei no facebook qual seria a belíssima tradução para o título do seriado que usariam – não só no cinema acontece esse ‘pequeno probleminha’ de títulos que não têm absolutamente nada a ver com o nome original.

E eis que um comentário me inspirou a fazer esse post. Lá eu descobri que, em Portugal, ‘Breaking Bad’ é conhecido como ‘Ruptura Total’. E fiquei curiosa para saber que outras traduções esquisitas são feitas pelos nossos companheiros de língua materna.
Existem os títulos óbvios como ‘Bones’ = ‘Ossos’ e ‘Lost’ = ‘Perdidos’, mas também existem outros que merecem ser mencionados, não apenas pela graça da diferença nas palavras e expressões entre o português de Portugal e o do Brasil, mas pela total incompreensão de onde saiu aquela tradução.

Leia mais aqui.

 Tapas, beijos e mulheres à beira de um ataque de nervos

Pela abertura, título e música tema fica bem óbvio que ‘Tapas & Beijos’ é um seriado sobre relacionamentos, certo? Errado. ‘Tapas & Beijos’ é um seriado sobre mulheres descontroladas. Eu sei que isso não é nenhuma novidade, afinal, ele já está no ar da Globo desde 2011 mas, assistindo ao episódio desta terça (5/11), me peguei pensando nessas mulheres loucas e tão comuns.
Porque é isso mesmo: Fátima (Fernanda Torres) e Sueli (Andréa Beltrão) são descompensadas e quem disser que nunca se identificou com nenhuma das duas, em nenhum momento, estará mentindo.

As histórias são repetitivas. Você pode passar semanas sem acompanhar nenhum capítulo e, fora um personagem ou outro que apareça ou uma situação diferente que tenha continuidade, são os momentos cômicos dos núcleos peculiares e a sequência de encontros, desencontros, erros e acertos que fazem com que os capítulos sejam leves e divertidos, ótimos para passar o tempo após o dramalhão recheado de clichês e péssimas interpretações de ‘Amor à Vida’, atual novela das 21h da Globo (sorte a sua se não sabe do que se trata).

Continua…

O politicamente incorreto de Miguel Falabella

‘Pé na Cova’ é um show de horrores. O seriado tem o texto, o jeito e a cara de Miguel Falabella que, pelo visto, aproveita o espaço para fazer o que quiser. A impressão que tive ao assistir o episódio da última terça-feira chamado de ‘À Deriva’ foi que ele reuniu uns amigos, umas figuras que ele admirava ou achava interessantes por algum motivo específico, juntou tudo numa panela, mexeu e fez a série.

Só para situar quem nunca assistiu ou ouviu falar do seriado, ‘Pé na Cova’ mostra as confusões de uma família dona de uma funerária no subúrbio carioca, a F.U.I. (Funerária Unidos do Irajá). Nada, mas nada a ver com a grande série ‘A Sete Palmos’, que fique bem claro. Ela está na segunda temporada mas já teve seu contrato renovado para uma terceira em 2014.

Mais no Spoiler.

Anúncios